Aviso!

Olá caro humano, seja bem-vindo ao nosso mundo sobrenatural! Se essa é sua primeira vez aqui, recomendo que comece a lê por nossa primeira história, “O Sequestro”, que pode ser facilmente encontrado se você abrir o botão da primeira geração, Detectives, que fica no menu acima. Caso você seja um de nossos fãs, tenha uma boa leitura e não esqueça de comentar, ou caso contrario, kraismos morderá todos vocês, isso se Castiel não lhe bater primeiro.

sábado, 4 de junho de 2016

23 - Os quatro



   


         Há muito tempo atrás, quando a humanidade brigava por poder, existia um poderoso mago que por vingança dizimou toda sua família, poder era seu sobrenome, nunca antes na historia e nem depois ouve ou existirá alguém tão poderoso quanto ele. Para ter seu plano completado e um dia sua vingança terminada, ele se mumificou para que um dia pode-se voltar à vida, mas antes de ser selado em um sarcófago ele dividiu seu poder em três partes, em um livro, um protetor e em um representante para seu clã, ao menos é isso que o mito conta, mas a história vai bem mais além.

            Quatro guardiões elementares foram criados e poderes surreais a eles foram dados, cada um era responsável em proteger um dos pilares elementares, que de acordo com o mito poderiam ser visto tanto no mundo humano quanto no magico. Com o passa dos anos a historia foi distorcida e fantasiada, mas uma coisa é certa eles viveram em segredo sem conhecer uns aos outros, achando que eram únicos, e as memorias que outros existiam só vinha átona quando um enorme fenômeno natural estava preste a acontecer e seu verdadeiro mestre retomaria, mas esses encontros foram frustrados e eles sempre acabavam se matando.
            Estamos mais um vez na geração que sabe quem são e quem são, mas algo dessa vez foi diferente, o segredo dos quadro havia vasado, e suas existência revelada.



I
Antártida

            Swan estava antando em meio ao gelo, segurando em mãos o pergaminho dado por Pandora, onde de acordo com a mesma ela encontraria o lá do Yin Yang original.
            -Creio que esse seja o local. –Disse Swan para ela mesma. –Os espíritos daqueles que mantem o equilíbrio estará entre as aguas mais puras do mundo. Se não for aqui eu mato aquela vadia. –Natallie se concentrou e um circulo magico surgiu sobe seus pés a sugando para baixo.
            Natallie não estava mais nesse mundo, e sim no limite dos dois mundos, aos pés de um lago puro onde a única forma de vida lá era um peixe negro com uma ferida branca e um peixe albino com uma ferida negra, que nadavam um ao lado do outro.
            Com um sorriso de malicia Swan ficou nas margens daquele lago e retirando a espada forjada pelo senhor Hou, ela cortou seu dedo a banhando com um pouco de seu sangue, fazendo assim os símbolos entalhados na espada brilhar, rapidamente a garota colocou a espada dentro do lago atraindo os dois espíritos que lá abitava, que por sua vez começaram a girar ao redor da espada fazendo brilhar cada vez mais, o símbolo da espada começaram a se mover, e o desenho de agua começou a tomar conta da espada.
            Swan foi expelida do lago junto com sua espada repleta agora de poder.
            Com um sorriso ela disse.
            -Vitoria. –O portal se abriu a retirando daquele lugar a levando de volta ao meio do gelo.
            -Olá Natallie, há quanto tempo. –Uma voz disse por traz da garota.
            Swan se virou rapidamente vendo dois garotos.
            -Christopher. –Disse ela.
            -Olá também Swan. –Disse o outro garoto que antes descrito apenas como uma sombra em meio à noite. Era possível o ver claramente, Ele tinha lindos olhos azuis e cabelos negros semelhantes as penas de um corvo, sua pele era clara e o mesmo possuía um porte atlético.
            -Quarto. –Disse ela.
            -Por favor, me chame de David.
            -O que vocês querem? –Perguntou a garota.
            -Isso não é obvio? –Christopher disse começando a andar em direção a garota. –Queremos a espada Swan, ela estará melhor em nossas mãos.
            -Depois de tudo o que vocês fizeram, vocês lembram o que aconteceu com o Stiven...
            -Ele foi apenas idiota em tentar lhe proteger. –Disse o de olhos azuis a interrompendo. –Nos entregue a espada e vá.
            -Jamais farei isso. –Disse a garota retirando seu anel.
            -Calma ai Swan. –Disse Christopher. –Se nós lutarmos aqui iremos explodi tudo, você sabe o desastre que causaríamos ao planeta? Você não quer que Elion nos casse não é mesmo? –Ao levantar o dedo Christophe os estalou fazendo que um circulo com o símbolo de uma rosa misturada a um dente de leão surgisse entre eles.
            Swan vendo o que o mesmo planejava fazer, ela se virou para correr, mas já era tarde de mais, e os três estavam em meio ao Saara.
            -Pronto, Não tem muita animais ou flora por perto, o prejuízo não será tão grande assim.
            -Você nos tele transportou? –Questionou a garota.
            -Do que adiantaria ser o guardião do pilar do Ar se eu não usasse o poder do pilar? Não é mesmo guardiã da Terra.
            -Por que não acabamos logo com isso. –Disse David colocando a mão entre no ombro de Christopher.
            Natallie lançou seu anel para cima e disse.
            -Eu te governo e ordeno, libertasse. –Uma luz tomou conta de seu anel e uma enorme foice surgiu no lugar dele.
            -Então essa é a famosa foice da morte? Chris havia me dito que vocês tinham lutado contra ela e a vencido, sempre fiquei curioso em ver a foice de perto. –Disse o de cabelos negros.
            -Então guardião do Fogo, você terá o gosto de ser ceifado por ela. –Disse ela indo em direção aos garotos que saltaram e se separam.
            O anel de Christophe começou a brilhar e varia correntes apareceram e se envolvendo no espaço ao redor de seu mestre o protegendo.
            -Sempre me perguntei o que a foice da morte poderia fazer contra as correntes da morte.
            -Iremos descobrir agora. –Disse David retirando seu anel que agora era uma espada. –Creio que você já conheça a Excalibur.
            Swan avançou para cima de David que aparou com sua espada.
            -Se essa não force uma espada lendária e ungida com a essência do Sol, tenho certeza que seu brinquedinho atravessaria por ela e me ceifaria, você chegou acreditar que isso era mesmo possível Swan?
            Natallie se lançou para cima ao ver as correntes do outro garoto se aproximando. E quase que voando no ar ela se lançou em cima de Christopher que foi protegido per suas correntes.
            -Você nunca ira nos derrotar Swan, ao menos não sem usa o poder de seu pilar, a havia esquecido, você não pode usufruir do poder da estrela negra sem a autorização de ELE. –As correntes do garoto se envolveram na foice de Swan a prendendo.
            O cisne ao perceber que aquele chamado de Quarto estava indo em sua direção, ela não viu saída a não ser transformar sua arma de volta em anel e saltar para longe.
            -O chato dessa sua arma Swan. –Disse David. –E que ela sempre volta pra você, não importe onde ela esteja, deve ser por isso que a chamam de senhora da morte, se o que Chris disse é verdade e você não pode usar o poder de seu pilar, deveria lutar contra nós com seu poder máximo, digo com todo o poder de ceifadora que você tem, afinal de contas essa briguinha está ficando chata e previsível.
            Com um sorriso estampado no rosto Natallie disse.
            -Você não deveria ter pedido isso. –Ela invocou mais uma vez sua arma. –Meu nome é Natallie Swan, Guardiã do Pilar da Terra, senhora do fogo, e mestre da morte, e como dito por ultimo eu a governo. –Natallie passou a lamina de sua foice em sua mão a cortando e banhando sua arma com seu próprio sangue. –Eu a governo e a invoco, no limite de nosso contrato, venha até mim e seda seu poder.
Os olhos de Swan ficaram amarelo e toda a areia a seu redor começaram a brilhar, Christophe começou a flutua e usando suas correntes suspendeu seu amigo, toda a areia em uma zona de trinta quilômetros quadrados haviam se transformado em uma enorme arena de vidro a temperatura havia aumentado em um grau alarmante. Uma enorme sombra cobriu o corpo de Swan o único brilho que vinha daquela bola de sombra era o brilho amarelo dos olhos da garota.
A sombra começou a criar forma em frente a garota, se transformando em uma criatura encapuzada e esquelética.
David saiu de cima das correntes que estavam a flutuar e foi até a superfície.
-Creio que você tenha gastado muito poder Swan. –Disse David. –Transformar toda essa areia em vidro requer muito poder de fogo, você foi esperta em invocar a morte, a presença dela fez tudo ficar frio, resfriando a camada de lava que você fez, o resfriando ao vidro, agora diga-me, toda essa encenação, foi para lhe proporcionar mais conforto ao lutar, não?
Sorrindo a garota disse.
-Você é bem inteligente para um patife, o calor estava atrapalhando um pouco e toda aquela areia então. Mas acho que isso não entenreça agora. –Disse ela olhando o outro garoto tocando o solo ao lado do de olhos azuis. –Vocês queriam ver meu poder? Aqui está ele. –Disse ela por fim fazendo menção ao espectro da morte a sua frente.
-E o que você pretende fazer com ela? –Disse o Guardião do Ar.
Natallie entregou sua arma ao espectro e disse.
-Aconteça o que for, só pare quando ceifar a alma daquele patife de olhos azuis.
A sombra segurando o que lhe pertencia avançou para cima dos garotos, Christophe lançou suas correntes em cima da criatura que por sua vez desviou-se de todas elas, como se fosse nada, as correntes simplesmente não a tocava.
Os olhos de C vidraram ao ver a criatura se aproximar, o frio em seu rosto era aterrorizante e então a morte passou por ele como se o ignorasse e avançou para cima do outro que se afastou rapidamente.
-Não sei por que essa cara de espanto, eu ordenei a ela que ceifasse o senhor do Pilar do Fogo, você meu amigo ira lutar comigo. –Disse Swan se aproximando.
-E como desejas lutar? Estais sem sua arma. –Disse Christophe se recompondo.
-Acho que você esta esquecendo um detalhe. –Disse ela retirando a espada de Hou da bainha. –Enquanto o Yin e Yang originais viverem o pode dessa arma ira prevalecer.
As correntes do garoto foram em ataque a garota que a chicoteou com um leve movimento se sua espada.
-Não seja idiota Christopher. –Disse ela. –Os peixes são símbolos espirituais, as correntes da morte não funcionarão contra ela.
-E quem disse que eu usarei as correntes. –Disse ele fazendo com que as correntes negras se transformasse de volta em seu anel. –Se esqueci que sou senhor do Ar, e nada para o ar. –Ele levantou sua mão direita e todo vento que havia por perto se transformaram em laminas de ar que o mesmo lançou em direção à garota.
Natallie usou sua espada para cortar as laminas do ar, uma explosão se fez a seu redor e o silencio do deserdo foi quebrado com seu grito.
A espada de Hou empulhada por Swan evitou boa parte da rachada das laminas de ar, mas não evitou que sua mestre fosse ferida.
A garota estava de joelhos sobre o chão de vidro, seus braços haviam sido cortados, tinha sangue saindo de seus ferimentos indo de encontro ao chão.
A morte estava avançando com tudo que tinha para cima de David, mas não importava o qual rápido ela force, o garoto era dez vezes mais rápido.
-Não iremos a lugar nenhum desse jeito. –Disse ele para o espectro, vendo que não obteria algo em resposta ele acertou em cheio a lamina dela com tudo o que tinha e isso a fez voa e cai destruindo boa parte do vidro feito por sua mestra. –Vamos anima mais um pouco. –Disse ele. –Sou seu mestre e seu senhor, vinde a mim Pilar do Fogo eu o governo. –Um circulo de energia se fez sobre os seus pés, dentro do circulo havia uma estrela de doze pontas e no centro dessa estrela havia o desenho de um sol extremamente antigo.
Desse circulo saiu uma espécie de águia que lembrava uma Fênix, e essa Fênix voou ao redor do garoto e entrou dentro de seu corpo.
Os olhos até então azuis de David haviam ficados vermelhos, uma enorme chama começou a dançar ao redor dele, e seus pés não tocavam mais o chão.
-Pode vir com tudo o que tem coisa feia. –Disse ele erguendo sua espada para a morte.
A criatura feita de sombras deu um urro estridente, uma enorme onda de poderes malignos a envolveu, e empulhando sua antiga foice avançou em alta velocidade para o garoto, a velha criatura estava ansiando por alma, e ter a alma do senhor do Fogo seria de bom tamanho.
Se movendo ainda mais rápido David se pois por trás dela gravando sua espada flamejante em suas costas, fazendo as sombras que formava aquela criatura de dissiparem a purificando com suas chamas. A criatura desapareceu deixando apenas a foice para traz.
Antes que o garoto pudesse pegar a arma para sir, ela se transformou em uma rachada de lux que voltou para o dedo de sua dona em forma de anel.
-Creio que David derrotou a morte, ela não é tão poderosa sem suas correntes, não? –Disse Christopher vendo sua adversaria no chão.
Natallie estava sagrando não apenas pelos cortes em seus braços, mas pela boca e o nariz, Christophe havia lhe chutado e a golpeado de varias formas. Sem a presença do espectro da morte por perto aquele lugar tinha voltado para o calor infernal de antes, e mesmo com os olhos inchados e quase fechados Swan viu um garoto em chamas se aproximando.
Onde David pisava o vidro a seus pés se derretia
-Você perdeu Swan, entregue-nos a espada de Hou e a deixamos viver.
-Como se eu force permiti isso. –Disse uma voz que não pertencia a nenhum dos três.
 Uma pequena bola de fogo surgiu em cima de Swan e quando o fogo se dissipou uma pequena criatura de uns dez centímetros estava sobre a garota.
- Héstia? –Disse Swan para uma salamandra de fogo que estava na forma de um Elffo negro. –O que você está fazendo aqui.
-Você se esquece que devido ao contrato que temos eu sei quando você está perto de morre, e eu chamais permitiria isso.
-E o que você pretende fazer pequena criatura. –Disse David que estava com os olhos de volta ao tom azul e o fogo que dançava a sua volta havia sumido.
-Eu? Nada. –Disse a salamandra. –Mas eles vão. –Ela voltou a falar estalando os dedos.
-Mas que merda é essa? –Disse Christopher olhando ao seu redor.
-Vocês não acharam que eu me envolveria em uma briga entre os Guardiões sozinha, acharam? –Disse Héstia olhando para um grupo de mais de cem bruxos pertencente à tribo dos ceifadores. –Agora como sei que vocês estarão um pouco ocupados, dei-me licença, sim? –A criatura em forma de Elffo estalou os dedos e tanto ela como sua mestra foram consumidas por uma chama e desapareceram.
-David? –Disse Christopher. –O que faremos?
-Não temos escolhas. –Respondeu David voltando a ficar com os olhos vermelhos. –Mate a todos.



II
Um grito ecoou por toda a casa, chamando a atenção de uma única alma viva ali presente.
-Elion, você está bem. –Disse Lucy se aproximando.
-Onde estou? –Disse o garoto.
-Na casa do Mestre dos Brinquedos, você foi envenenado a cerca de uma semana e há dois dias você está vindo e indo.
Elion colocou a mão em sua cabeça, uma forte dor estava tomando conta dela.
-Onde Ed está? –Perguntou ele.
Lucy respirou fundo e escolhendo as palavras que ia utilizar ela disse.
-Ele estava com a cabeça um pouco cheia e foi com Gui dá uma volta, e quanto a Rapha e Edgar após você acordar e desmaiar pela quarta vez eles viram que você iria ficar bem e voltaram para a Alemanha.
-Entendo e quanto a Felipe?
-Quem?
-O Mestre dos Brinquedos. Onde ele está?
-Não sei ao certo, acho que ele foi atrás de quem poderia ter feito aquilo em seu baile.
-O.K. Acho melhor eu voltar a dormir. –Disse ELE voltando a se deitar.
-Elion espera. –Disse Lucy se sentando ao seu lado na cama.
-Sim?
-Eu ouvir Ed falando pra você que quando estávamos no Japão ele se encontrou com Natalie e que ela estava atrás de um objeto em uma casa de penhores.
-Acho que ele me falou algo a respeito, mas o que você que dizer.
-Acho que ela estava atrás disso. –Disse ela retirando a relíquia de seu bolso.
Elion tomou o carimbo para sir e olhou para a garota.
-Assim que o vir, sabia que se tratava de algo importante, já que tem um selo feito com magia. –Disse Lucy. –Tentei desfazer o selo com meus poderes, mas foi em vão, então nessa sua ausência contatei Satch e ele me contou que o selo só poderia ser desfeito por um dos Guardiões Elementares, no começo não entendi o que ele havia falado, então ele me contou a história original dos Pilares Elementar, então deduzir que você como representante do mago que deu origem aos Guardiões saberia quem são eles.
-E por que você quer tanto o que está dentro desse carimbo?
-A uma antiga historia que uma legião de piratas estava com a chave que quartava o segredo da humanidade, e se eu encontra o que essa chave guarda poderia descobrir a quem eu de fato sou e de onde vir.
-Você está falando do Livro de Dzyan, suponho?
-Eu o conheço por livro de Gênesis ou Livro das Origens. Tenho forte crença que foi meu povo quem o escreveu, Elion, por favor, você tem que me conta quem são os guardiões para que eles possam me ajudar.
Elion a encorou nos olhos e disse.
-A pessoa de quem você roubou esse carimbo, a Natallie, ela é uma dos Guardiões, ela é responsável pelo Pilar da Terra.
-Como? E por quer ela não desfez o selo, já que ela poderia...
-Ela não pode, o poder dela entre os guardiões vem do fogo seu regente e do Pilar da Terra, que nada mais é que a própria Gema Negra, ou como alguns a conhece a Estrela Negra, um poder infinito e sem uma real compreensão, ela precisa de minha autorização para usar tal poder e assim mesmo ela o usa por um período limitado. Por isso ela não conseguiu desfazer o selo.
-Você conhece outro alguém que possa então, e que não envolva a homicida louca da Natallie?
Elion entregou o Carimbo de volta a Lucy e pediu para que ela se afastasse.
Colocando uma mão em frente a outra, Elion as bateu e uma forte energia as separou, algo semelhante a uma Lua cheia apareceu entre suas mão e o poder que saia daquela lua era devastador, a pequena esfera, tomou a forma de uma balança, os olhos de Elion até então castanhos haviam adquirido um dom de azul prateado.
O objeto pirata que Lucy segurava saiu flutuando e foi engolido pela aquela espécie de lua, e da mesma forma misteriosa que ela apareceu, simplesmente desapareceu e os olhos do garoto voltaram a cor natural.
O carimbo estava caído no colo do rapaz e ao pega-lo Lucy viu que o mesmo havia se quebrado no meio.
O Objeto era oco e possuía em seu interior uma chave fina e antiga enrolada em um pergaminho com algo escrito.
-A uma história que diz que o Livro de Dzyan está escondido em um monastério no Tibet, não posso dizer se é verdade, mas já é uma dica por onde começa. –Disse Elion sorrindo voltando a se deitar.
-Obrigada. –Disse a garota se levantando.



III
Uma rachada de chamas surgiu em meio a um palácio escuro e das chamas saiu Héstia sobre o corpo desmaiado de Swan.
-Não era pra que onde estava vindo.
-Mas era onde você precisava está. –Disse Pandora se aproximando.
-Você? Minha senhora falou de você...
-Não temos tempo para discursões, sua mestra está morrendo Héstia.
A salamandra olhou para Swan caída no chão e com os olhos cheios de lagrimas encarou sua anfitriã.
-você pode salva-la, ela está morrendo.
-E o que eu não posso fazer minha doce criatura?
-A salve, por favor. –Disse a salamandra de fogo desesperada.
-Mas é claro, mas você deve saber que nada na vida vem sem um preço.
-E o que você deseja, eu darei tudo para salvar minha senhora.
Pandora se aproximou com um sorriso.
A dor era insuportável, seu sangue queimava em suas veias, suas forças estava voltando bem lentamente, um gosto de fel tomava conta de sua boca, ela sabia que precisava acorda, seu corpo utava por isso.
-O que você está fazendo? –Disse Natallie se afastando de Pandora.
-Estou terminando de lhe curar...
-Não, não, não, não, não, não, não, não, não, não, não, não. _disse Swan repetidas vezes. –Você não faz nada sem um preço.
-Não se preocupe. O preço já foi pago.
-Como? Por quem?
-Por mim, Milady.
- Héstia, o que você fez? –Perguntou Natallie
-Em troca da salvação de sua vida ela me deu a espada de Hou.
Os olhos de Natallie vidraram ao ver a espada que lhe deu tanto trabalho para conseguir nas mãos daquela mulher.
-Não. –Disse Swan levantando-se furiosa.
-Um contrato não pode ser quebrado, nem mesmo se eu quisesse.
-Sua desgraçada. –Disse Swan se aproximando. –Você armou tudo isso, você queria o poder pra você, sempre quis, O sangue de ELE, A espada de Hou, o Yin Yang, tenho certeza que foi você quem disse para aqueles dois onde eu estaria.
Pandora apenas sorriu em resposta.
-Sua vadia desgraçada. –Disse Natallie avançando em direção a Pandora.
Os cães que protegia aquela casa, os três Cérebros cercaram a jovem Swan.
Passando as mãos em seus longos cabelos negros pandora disse.
-Você não é tão poderosa sem seus poderes.
Swan estava parada com seu anel em mãos.
-Eu coloquei flor de lobélia misturado a poção que lhe dei, mesmo sendo uma integrante da Cúpula, ficará sem usar seus poderes por um certo tempo, e eu usarei esse tempo para lhe matar, afinal de contas sua pequena salamandra não tem mais nada que eu queira para que eu possa lhe curar novamente.
Héstia pulou em cima de Swan e estralando os dedos uma chama as consumiu, as levando para um outro lugar.
Com um sorriso Pandora disse.
-Acho que venci.
Alguma coisa a empurrou conta parede, a fazendo derrubar a espada no chão, antes que seus cães pudessem fazer fios dilaceraram seus corpos.
-Picadinho do seu corpo vou fazer. Vou fazer. Picadinho de seu corpo. Linda dama. –O Mestre dos Brinquedos cantava se aproximando do rosto de pandora, seus fios tomaram a espada do chão as colocando em suas mãos.
-V-você. –Disse Pandora com dificuldade.
-Minha doce e linda pandora, diga-me que você não teve nada a ver com o atentado ao jovem mestre.
-Do que você esta falando?
-Não se faça de inocente sua vadia de quinta, e responda-me, você teve algum tipo de influencia no atentado contra My Lorde?
Com um pouco de dificuldade pandora tocou em um dos fios que a prendia o fazendo produzi algum tipo de som, as demais cordas se soltarem de seu corpo, ela foi até o Mestre dos Brinquedos e disse passando a mão em seu rosto.
-Chamais atentaria contra o jovem mestre, posso ser fria e calculista, mas não sou idiota, aquela palhaçada em sua casa provavelmente foi feita por algum clã de bruxos das trevas.
O Mestre dos Brinquedos jogou pandora contra a parede e disse.
-Você não sabe o quanto eu esperei por essa resposta.
Segurando na cintura daquele homem ela disse.
-Você poderia ter me perguntado isso antes de matar minhas crianças.
-Sei que você conseguir traze-los de volta.
Antes que Pandora pudesse dizer algo seus lábios foram selados pelos de Felipe que agora havia começado a rasgar seu vestido.



J. Aeff

13 comentários:

  1. Nossa quantas revelações, mdss achei que a Natalie ia morrer que bom que não foi dessa vez, tadinha dela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkk Natallie é uma gata e como tal têm 9 vidas kkk

      Excluir
  2. Meu deus tomara que natallie mate David eu vou acha pouco.

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. kkkkk, vc ainda não viu nada doce criança.

      Excluir
  4. Nossa demais!Bom regresso o de David,agora como assim,Pandora e o mestre dos brinquedos? Kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk, não é por nada não, mas ele já havia aparecido em brincando de detetive kkkk, já pandora e o Mestre dos Brinquedos já é outra história kkkk

      Excluir
  5. Uauu... Agr sim fez sentido! Pq quando comecei a ler a primeira história q lie foi essa, dai n entendi nadinha... Kkkkkkkk
    Cara que massa a vadia da Pandora e o doido do Felipe kkkk... Gostei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkk, esse povo só gosta da safadeza heuheuheuheu, se orienta kkk
      brincadeira, fico feliz que tenha gostado rs

      Excluir
  6. Essas histórias estão muito fodas.👏👏

    ResponderExcluir