Aviso!

Olá caro humano, seja bem-vindo ao nosso mundo sobrenatural! Se essa é sua primeira vez aqui, recomendo que comece a lê por nossa primeira história, “O Sequestro”, que pode ser facilmente encontrado se você abrir o botão da primeira geração, Detectives, que fica no menu acima. Caso você seja um de nossos fãs, tenha uma boa leitura e não esqueça de comentar, ou caso contrario, kraismos morderá todos vocês, isso se Castiel não lhe bater primeiro.

domingo, 8 de julho de 2018

70 - Uma Borboleta imperceptível







Cara ou coroa, esses são os dois lados da moeda que todos conhecemos e que usamos para decidir que rumo seguir em meio a uma decisão confusa e complicada, porém para um ato de vingança dar certo, não é tão simples que calcular qual lado da moeda ficará para cima, as possibilidades de tal coisa fluir é a mesma da moeda cair em pé.



I
-Oi. -Disse a garota aparecendo em meio aos poderosos.
-Senhorita Scott? -Elion falou surpreso.
-Nick? O que você faz aqui? -Scott a questionou.
A garota a encarou por um tempo e disse em resposta:
-Em primeiro lugar vir reclamar por não está participando do torneio titio, e em segundo plano. -Ela se virou para Elion e prosseguiu. -Não pretendo atrapalhar o torneio e nem tomar mais que o necessário de vosso tempo, tome. -Ela disse entregando um cartão com algo rabiscado para Elion e disse. -Me encontre você sabe aonde, logo após as batalhas de hoje. -E da mesma forma que a garota apareceu ela desapareceu.
Quando o Regente olhou para o cartão em sua mão ele leu as palavras ordem dos sete e em seguida o cartão se incendiou, desaparecendo igual a sua mensageira.
-O que significa isso? -Swan perguntou.
-Por que desse cara, estamos falando da Nick, ela é louca. -Elion disse por fim.
Do outro lado de onde Elion estava, uma áurea azul tomava forma de mana a medida que a fúria tomava conta do corpo de seu portador.
-Alan se acalma. -Lance falou colocando a mão sobre o peito do outro. – Eu sei que você deve está puto, mas se você comprar briga com aquele idiota, a única coisa que você vai conseguir vai será ser desclassificado do torneio, e não seria isso que Castiel iria querer.
-Você não sabe o que ela gostaria ou não, então não se intrometa. -Respondeu o outro o afastando.
-Alan espera. -Shin disse se aproximando. -Mesmo que não pareça, sou o melhor amigo de Castiel, e quero que aquele engomadinho da casa dos anjos da luz pague, mas se nos aproximarmos dele, além de sermos desclassificados, nem chegaremos a toca-lo, ele é de uma das doze Casas ancestrais, os guardas não deixarão nos aproximarmos.
-Se você quer vingança, vença a sua perdida e torça para pegá-lo na próxima rodada. -Pan tomou a palavra.
Serrando os punhos e controlando sua raiva, Alan voltou sua atenção para o cento da arena, onde a próxima luta estava perto de começar
-Swan? Para onde você vai? -Elion perguntou da sala privilegiada de onde estavam.
-Pegar um chá, algum problema? -Respondeu a jovem.
-Se você sai agora, perderá a luta de sua discípula. -Elion voltou a falar.
Swan olhou mais uma vez para a arena e disse:
-Não será uma luta, e sim um massacre.
Com seu andar sexy e aqueles saltos capais de levar qualquer um a um orgasmo precoce, Swan sai desfilando com um sorriso branco e enigmático.
-Comecem. -Disse a voz no alto falante.
 Claud possuía pouco mais que um metro e sessenta de altura, e seus olhos eram tão ingênuos quando os de um espírito livre de um jardim.
-Des-desculpa. -Disse ele. -Eu não queria está aqui, mas fui forçado pela líder de minha casa. Será que poderíamos acabar logo com isso?
Com um sorriso malicioso, Violet disse em resposta:
-Essa luta já acabou. -Al terminar de falar ela começou a andar em direção ao garoto.
-Ela não tem a mínima chance. -Disse Almerinda vendo a luta de longe. -Claud é o melhor da Casa Xamã.
-Violet é a vencedora. -Disse o locutor.
-O que? -Almerinda disse levantando-se.
-Esse era o resultado esperado desde o início. -Caleb falou. -Afinal a Casa Xamâ invoca espíritos, e a Ceifadora se alimenta dele. Não importa o qual habilidoso Claud force, seria mais fácil acender uma fogueira em meio a um dia de neve enquanto uma criança molha a madeira, do que ele ter vencido essa luta.
A velha voltou a sentasse, decepcionada consigo mesmo.
-Desistir foi uma sabia decisão. -Falou Light para o menor.
-Eu sei. -Respondeu Claud corado. -Nem acredito que ela me deu um beijo de consolo. -O pequeno falou levando a mão até seus lábios. -Nem precisei vencer para ter meu desejo realizado.
O mago de mais de cem quilos de musculo olhou para o menor incrédulo e perguntou:
-Perder o B.V. era o seu desejo?
-Claro, o que mais eu desejaria? -Ele respondeu com uma outra pergunta.
-Comecem. -Disse a voz chamando a atenção daqueles dois.
-Não consigo ver nada. A parte base da barreira distorce toda a minha visão. -O da Casa Xamã falou.
Revirando os olhos, Light falou pegando o pequeno e pondo em cima de seus ombros.
-Você deveria desejar ser mais alto.
-E você uma namorada. -Rebateu o outro.
-Poderia ser pior, eu poderia ser um anão feito você, afinal os baixinhos não conseguem arranjar ninguém. -O maior falou zombando do amigo.
Após espirrar, Lincy olhou para os lados.
-O que foi? Está com alergia? -Angel perguntou.
semicerrando os olhos o emo respondeu.
-Não é isso, acho que tem alguém falando do meu tamanho.
-Novidade é alguém não falar. - Kate o respondeu.
-Falou a anã que é mais baixa que eu. -O loiro rebateu.
-Sou uma criança, vou crescer, diferente de você que será um naniquinho para o resto da vida, e antes que me xingue, sou uma oraculo, sei de boa parte do futuro.
-Nananam... -Lincy Falou voltando a olhar para a arena.
-A batalha anterior foi decidida pela a habilidade dos magos, mas e essa? Mesmo tendo poderes diferentes, os mesmos se equivalem no requisito de neutralização. – Falou o Narrador.
-A luta será decidida através da velocidade. -Elion disse para sir mesmo. -Aquele que finalizar seu rito primeiro vence, afinal o oponente não terá poderes para continuar lutando.
-De um lado, um mago da materialização, o qual pode invocar a presença de objetos e plantas capais de neutralizar o poder do oponente. Do outro lado uma maga da Casa da Simbologia, a qual pode selar os poderes de qualquer um. -Disse o narrador.
Samanta após estalar os dedos, fez um sinal de invocação com suas mãos, materialização um símbolo sob os seus pés, invocando o mesmo dragão que usou na luta contra Klaus.
-Pelas barbas do profeta! Ela fez uma invocação no lugar de uma neutralização, dando assim total vantagem para o seu adversário. -Disse a voz incrédulo.
Após sorrir Thimothy avançou para cima da garota certo de sua vitória, quando foi atingido pelo dragão azul e caiu nocauteado sobre a poeira.
-Inacreditável, com um único golpe Samanta fez seu oponente beijar o chão. Mas como... -O narrador parou de falar logo pós a garota exibir a tatuagem em sua mão.
-Safada, me plagiou. -Klaus falou em um tom de ironia.
-A vá. -Uma garota de cabelos azul disse quase em tom de deboche. -Não venha com essa de não ter nada a ver com isso, só faltava ter sua assinatura logo abaixo daquele símbolo.
-Sun. -Klaus falou olhando a de cabelos azuis. -Você continua tão delicada feito uma vespa.
-Prefiro ser arrogante do que agir feito uma cadela no cio feito você. -Rebateu a outra.
-Era para eu ter me ofendido com essas palavras. -Klaus disse sério.
Após fazer uma expressão de dúvida, Sun Scarlet disse em resposta;
-Minhas palavras foram direcionadas a você, agora se você se ofende com elas ou se as enfia em seu rabo, cabe a você decidir.
-Se eu fosse você enfiaria no rabo, é mais prazeroso. -Swan respondeu se aproximando com um copo de café em mãos.
-A quanto tempo Natallie. -A de cabelos azuis disse. -Achei que não podia beber café.
-É descafeinado. -Respondeu a de cabelos pretos.
-Lidar com uma vespa é uma coisa, agora com duas, é de mais para mim. -Klaus falou deixando as garotas a sós.
-Para quem tem fama de puto, achei que ele aguentaria algumas ferroadas. -Falou Swan tomando um gole de seu descafeinado.
Com uma leve expressão de zombaria, a de cabelos azuis disse:
-Não achei que fosse falar com você em meio ao torneio.
-E não iria minha cara Sun, mas...
-Mas você sentiu a presença de Huhlvan? Eu também sentir. -Disse a líder da Fênix.
-Ainda posso contar com seu apoio? -Perguntou a de cabelos negros.
-E quando você não pode contar? -Questionou Sun Scarlet. -As doze casas foram leais ao Lorde Primordial no passado, e será fiel ao representante do mesmo nos dias atuais. Não pense que nós nos curvarmos a um verme que brinca com o poder, como o tolo do Huhlvan. Swan minha velha amiga, Elion sendo anjo ou não, ele foi o escolhido para nos lidera, o destino não comete erros, ele apenas faz cálculos que até mesmo nós, magos de primeira classe não conseguimos entender.
Sorrindo de lado, a garota com seu copo de café disse retirando seu anel do dedo, começando a brincar com o mesmo.
-Sei que você fala por todas as casas ancestrais, mas será que podemos confiar em todas? -Perguntou a do anel.
-Sim eu falo e, mesmo não parecendo o que restou das Doze grandes casas Ancestrais, ainda temem o poder da Casa da Fênix.
Após fazer um sinal de concordância com a cabeça, Swan se virou e disse começando a se afastar da outra garota.
-Acredito que seja melhor eu voltar ao meu posto, se eu demorar, alguém pode começar a desconfiar.
-Swan, espere. -Disse Sun se aproximando. -A Casa Interdimensional, você sabe por que ela se escreveu no torneio?
-A encarando, a de cabelos negros disse confusa:
-Acredito para desejar a bússola de volta.
-Errada minha cara, eles não podem desejar isso, uma vez que não sabem com quem está a bússola, e levando em consideração que a líder da casa foi facilmente manipulada pelo Guardião do pilar do fogo. Eles estão lutando para manter o título de Casa Ancestral.
-Não entendi. -Disse Swan ainda mais confusa.
-A Casa Interdimensional só possuía o titulo de Casa Ancestral pelo fato de cogitarem a Bússola de Ouro, e como ela não a tem...
-Não é mais digna de tal título. -Completou Swan.
-As principais casas, acreditam, que seria melhor para todos se a Família Hou se separasse da Casa de Hefesto e criasse a sua casa própria, uma vez que a família Hou sozinha supera a Casa Hefesto.
Semicerrando os olhos a outra garota disse em resposta;
-Você sabe que atualmente a família Hou se resumi a uma única pessoa, não é mesmo?
-Nada que um grupo de mulheres e um punhado de esperma não resolva. E convenhamos Swan, é melhor manter o criador da bússola por perto do que aqueles que a guardam.
-Essa decisão não cabe a mim tomar,
-Só lhe contei dado a nosso vinculo de amizade. -Falou a de cabelos azuis.
-E dado o fato que quando isso estourar, você precisará de alguém da cúpula do seu lado.
-Uma mão lava a outra, não é mesmo? -Sun Questionou a outra.
-Esperta. -Falou Swan por fim, voltando ao seu posto.
Shin e Ivy já se encontravam em meio a arena quando Natallie voltou a sentasse em sua cadeira.
-Por que a gente não decide quem ganha através de um velho e clássico cara ou coroa? -Shin disse encarando a garota a sua frente.
-E evitar que o publico se divirta? Sem chance. -Respondeu a garota de cabelos brancos, abraçando o seu uso de pelúcia. -Mas afinal, por que você está com tanto medo de lutar contra mim?
-Assim, sem querer ser rude, mas você é o demônio. -Shin disse se afastando.
Virando a cabeça para o lado, Ivy encarou o garoto a sua frente e disse:
-Tem ração. -Disse a garota sendo engolida por uma sobra que agora tomava a forma de um demônio.
-Me fodi. -Disse o coreano.


II
-Ora, ora, ora, se não são quatro ratazanas. -Disse Morgana aproximando-se da entrada da cripta subterrânea onde parte dos magos da Cúpula estavam.
-Ou você fumou erva vencida, ou passou a ser uma suicida em pensar em vir até nós. -Falou Evelyn invocando bolas de fogo sobre suas mãos.
-Morgana. -Falou Agatha. -Você está presa por tentar contra gerações passadas da Cúpula e por suspeita de assassinato de dois regentes.
A mulher que tinha cabelos semelhantes a fios de ouro encarou os quatro a sua frente e disse:
-Foda-se! Não estou nem aí.
Joseon desapareceu e reapareceu por trás da maga loira transformando todo o ar ao redor dela em lâminas.
Corta a falsa fada foi como cortar o reflexo de uma pessoa na água no intuído de ferir o dono daquele reflexo.
-Você não achou que eu seria pega de surpresa achou? -Falou Morgana reaparecendo em um outro lugar e a imagem que a feiticeira cortou acabara de desaparecer, como se não passasse de uma miragem. -O Fata Morgana não recebeu meu nome atoa.
-Sou chamada de feiticeira Simbo-interdimensional à toa também. -Joseon disse por trás da verdadeira Morgana que agora contemplava o reflexo da outra desaparecer.
-Eita porra. -Disse Evelyn boquiaberta.
Com um movimento de seu dedo indicador, Joseon cortou o espaço partindo o corpo da loira em dois.
Mas o que deveria ser um corpo esquartejado se transformou em várias pétalas de rosa.
-Até que você tem uma boa técnica. -Disse Morgana aparecendo em um outro lugar.
-Por favor, vocês vão ficar nesse lenga, lenga o dia inteiro? -Agatha falou invocando uma criatura semelhante a um demônio de sua sombra. -Mate a loira oxigenada. -Disse a velha por fim, vendo a criatura avançar.
Antes que Morgana pudesse fazer algo, correntes brotaram do chão a agarrando.
-É inútil. -Falou Flamel ao ver que a bruxa tentava se soltar. -Essas são correntes celestiais, vindas diretamente do grimório do Mago original.
O demônio de Agatha agarrou o pescoço da bruxa e o apertou começando a asfixia-la.
Olhando aquela cena, a ruiva disse:
-Caramba, eu sou uma merda meu irmão.
Os cabelos loiros de Morgana ficaram negros e suas vestes mudaram.
-O quê? -Disse Flamel confuso.
Sorrindo, o que deveria ser a feiticeira ao longe se transformou em Morgana.
-Acho que vocês atacaram a bruxa errada. -Disse Morgana em zombaria.
Deixando um rastro de larva Evelyn apareceu em frente a loira dando-lhe um soco no estomago a fazendo voar e ir de encontro a uma arvore.
Agatha a encarou surpresa e disse mudando o olha entre onde Evelyn estava para onde ela havia reaparecido.
-Eita porra. -Disse a velha.
Libertando Joseon de suas correntes, Flamel caminhou até o lado da ruiva.
-Dessa vez, acredito que ela recebeu algum dano.
-Isso foi por você ter machucado minha amiga. -Disse Evelyn.
-Agradeço pela consideração, mas não sou sua amiga Evelyn. -Joseon disse se recompondo.
Desapontada, a ruiva se virou encarando aquela que possuía longos cabelos negros e respondeu-lhe lhe mostrando o dedo do meio.
-Você é a responsável pela violação desse cemitério? -Agatha perguntou apontando para cratera no chão.
-E por que eu lhe responderia? -Perguntou Le Fay.
-Por que eu a tenho sobre o meu poder. -Agatha a respondeu vendo seu demônio surgir por trais da bruxa loira a prendendo.
Com um sorriso ainda mais debochado Morgana falou:
-Vocês não são os primeiros membros da Cúpula com quem luto, e foi você mesmo velha, que disse que sou acusada de matar dois dos regentes de gerações passadas, você acha mesmo que eu viria aqui e lutaria com vocês sem saber com quem ao certo estou enfrentando? Não sou tão ingênua. -Dessa vez aquele corpo se transformou em folhas, e em seguida dezenas de Morganas apareceram.
-Irei queimar a todas. -Os cabelos de Evelyn começaram a flutuar e de seus olhos e mãos saiam chamas.
-Espere. -Joseon disse nervosa. -Você pode acabar atacando um de nós achando que somos ela.
Antes que alguém pudesse pensar em algo, da mesma forma que as Morganas apareceram, elas desapareceram.
-Mas o que? -Flamel pensou alto.
-Levando a mão até seu pescoço, Joseon disse:
-Ela roubou o recipiente que usei para guardar os corpos dos que aqui repousavam.
Retirando sua máscara, Morgana sorriu ao longe ao ver a cara que aqueles quatro faziam, e após olhar para o cristal que havia roubado, desapareceu em meio ao vento.


III
Shin estava voando com seus pés em cima de seu Cyber-Black e Cyber-White sendo seguido por aves feitas de chamas negras.
-Ele não tem nenhuma chance. -Falou Ruan.
-Ao menos ele tem um ótimo plano de saúde. -Respondeu Lincy.
-Cyber-Red, me ajuda. -Shin disse aos gritos.
-De onde você tirou mais esse Cyber-Zord? -Ivy perguntou surpresa vendo a máquina voar até ela.
-Cyber-Red, a fatie com suas lâminas...
Antes que Shin pudesse terminar sua frase, sua invenção havia sido destruída com uma única rajada de chamas.
-Eu nem cheguei usar meus poderes de cristais, tão pouco usei um terço dos poderes da Casa de Hades, tem certeza que não quer desistir.
Descendo de seus Cyber-Zord, Shin a encarou e disse a fuzilando.
-Minha mãe me escreveu nesse torneio para ter uma chance de zombar de mim e me convencer que a magia é mais importante que a inteligência, mostrarei a ela e a você, não a todos vocês, que ela está errada.
Vários Cyber-Zord, surgiram, cada qual possuindo uma cor diferente, e mudando sua forma original de encaixaram no corpo do garoto formando uma armadura negra.
-Ele virou o homem de ferro? – Elion questionou.
-Tá mais para um power ranger. -Swan o respondeu.
-É só eu que estou me perguntando de onde ele tirou tanto Cyber-Zord, e como todos eles ficaram pretos? -Felipe falou de formar aleatória.
A multidão que até então estava aos gritos foi levada ao silencio ao ver o coreano vestido daquela forma.
-Uma armadura? -Ivy Perguntou. -Uma armadura feita com latas que não suportam uma mera faísca de minhas chamas? É sério?
-Não é contra os seus poderes que estou pretendendo me proteger. -Disse Shin com um sorriso que foi coberto por uma viseira que escondeu seu rosto.
Uma pequena borboleta azul surgiu voando próximo a Ivy.
Ela era bela e pequena, em vividos tons de azuis, tão delicada, frágil e praticamente perfeita. Voava sem fazer barulho, sem movimentar o ar ao seu redor, praticamente pairava batendo levemente suas asas.
A garota confusa se questionava como tal criatura foi capais de chegar até aquele coliseu protegido por a mais poderosa entre as magias, e como tal criatura foi capais de atravessar a barreira que dividia os limites entre a arena e as arquibancadas.
Alguém consegue dizer quando a morte vem? Não! Ela simplesmente vem.
Silenciosa! Calculista! E fria!
A morte surgi da mesma forma que o ar entra em nossos pulmões, na maioria das vezes imperceptível.
Uma onda, sem água. Uma explosão sem barulho. Calor sem fogo. Foi o conjunto de fatores que possuíram a arena, que fez mesmo protegido por uma barreira, o coliseu tremer.
Uma explosão nuclear cobriu todo o estagio e ao se dissipar os bastidores daquela luta, um silencio absoluto cobriu tudo, e parada em meio a arena dentro de uma pequena barreira rachada, Ivy ficou paralisada ao ver dezenas de borboletas voando ao seu redor.
Sem pensar duas vezes ela levantou um de suas mãos e com a outro agarrou seu uso e disse em alto e em um bom tom:
-Eu desisto!
-Mentira, ele venceu? -Ruan disse boquiaberto.
-É porra!!! Eu sabia que você ia ganhar. -Gritou Lincy eufórico.
-Senhoras e senhores. -Disse o Narrador. -Para a surpresa de todos, Shin Jiho venceu a neta da juíza do mundo da magia sem nem ao menos usar magia. Essa é a primeira vez que uma batalha épica acontece no torneio de graduação onde a magia foi apenas unilateral.
Uma onda de gritos ecoou pelo ambiente.
-Isso foi inusitado. -Swan disse surpresa.
-Não, acredito que foi no mínimo inevitável. -Corrigiu Elion.
Com um sorriso bobo estampado no rosto, Shin procurou Lincy na plateia e ao encontrar ergueu seu punho e enlanguesceu seu sorriso, em resposta o emo que possuía cabelos dourados como o ouro ergue o punho na direção do coreano e sorriu correspondeu o sorriso do mesmo com um outro.
Com os olhos serrados Elion apenas os encarava ao longe, e ao passar de alguns minutos, todo o piso da arena a via cido refeito e os próximos participantes já se encontravam no centro da mesma.


J. Aeff

2 comentários:

  1. mano essa historia foi perfeita, as lutas os detalhes mds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em ler isso.

      Obrigado por ler até aqui, lhe dou minha palavra que as histórias em um contexto geral, tende apenas a melhorarem.

      Excluir